sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Divulgado o resultado do Concurso Educação Ambiental nas Escolas

João Pessoa-PB (16/11/2007) – Foi divulgado o resultado do concurso cultural Educação Ambiental nas Escolas, promovido pelo website www.ronilson-paz.net, durante todo o mês de outubro.

O concurso teve como objetivo promover o despertar da consciência socioambiental, instigando a manifestação de idéias e opiniões sobre os rumos da Educação Ambiental nas escolas brasileiras, através de propostas para a pergunta: Como tornar o ensino de Educação Ambiental mais atraente, interessante, dinâmico e inovador?

Para o julgamento dos textos enviados, foi convidada uma equipe de profissionais das áreas de Educação e Ecologia, que consideraram, no critério de seleção, a originalidade e a criatividade da resposta. Para evitar qualquer tipo de combinação, tanto os participantes quanto a Comissão Julgadora ficaram ocultos até a divulgação dos resultados.

A Comissão Julgadora foi composta por Antônio Carlos Queiroz Filho (doutorando em Geografia pela UNICAMP), Arinalda Cordeiro de Almeida (Analista Ambiental do IBAMA-PB), Gutemberg de Pádua Melo (Analista Ambiental do IBAMA-PB), Luciane Germano Goldberg (Tutora da Especialização em Educação Ambiental à distância, do SENAC-CE), Maria do Socorro Viana do Nascimento (Professora da UESPI), Maria Eugênia Camargo (Educadora Ambiental, São Paulo-SP), Ronaldo Douglas Pereira do Rêgo (Professor da UEPB e Analista Ambiental do IBAMA-PB) e Takako Watanabe (Professora da UFPB).

Os melhores textos enviados para o concurso cultural Educação Ambiental nas Escolas, foram:

“Essa não é uma tarefa muito fácil, principalmente nos moldes educacionais atuais!!! Mas nada que 1 kg de motivação, dois copos (brasileiros) cheios de renovação, três colheres de sopa cheias de alegria, duas colheres de chá de esperança, um pouco de paciência cortada em cubos e uma pitada de ajuda, não sejam um inicio... Para tanto, basta colocar cada um desses ingredientes, com muito respeito, numa tigela untada com bastante amor e carinho. Mexa. Cubra com salpicadas de ousadia e sirva à vontade. Aprovado!”
Fábio Bertassi, 23 anos, São Paulo - SP, leciona Educação Ambiental


“Para o ensino da Educação Ambiental ficar mais atraente, primeiro tem que se apaixonar por ela, entendê-la, vivenciá-la, senti-la todos os dias, em todos os lugares, transmitindo a todas as pessoas, em pequenos gestos e em grandes ações, envolver cada pessoa de que vale a pena respeitar e manter o ambiente saudável, ver o mundo diferente, mais próximo, mais nosso, mais responsável, mais dentro da gente. O ar que está dentro de nós é o mesmo de fora. Vivenciar mais é o grande início dessa atração.”
Ludmylla Pereira de Toledo, 27 anos, Tibau do Sul – RN, leciona Ciências e Biologia


Os autores dos melhores textos foram premiados com um exemplar do livro "Fundamentos, Reflexões e Experiências em Educação Ambiental", organizado pelo biólogo, professor e analista ambiental do Ibama Ronilson José da Paz, enviado pelos Correios, através de carta registrada.

Postar um comentário