segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Síndrome da Pós-Poliomielite pode afetar milhares de brasileiros

A Síndrome da Pós-Poliomielite (SPP) é caracterizada por uma nova perda de funções musculares, que muitas vezes assume caráter incapacitante, que atinge os sobreviventes da poliomielite que chegaram aos 40 anos.

Além de fraqueza nos membros superiores e inferiores, que pode atacar o membro afetado ou não, o quadro da SPP inclui dificuldades de deglutição, hipersensibilidade ao frio, distúrbios do sono, fadiga, perda da concentração e graves problemas respiratórios.

Basicamente, a síndrome acontece pela super-utilização de neurônios originalmente não afetados pela poliomielite, mas que são sobrecarregados ao longo dos anos, justificando o fato dos sintomas da SPP manifestarem-se apenas a partir da meia-idade.

Desde setembro de 2008, por iniciativa de brasileiros, a SPP encontra-se incluída no catálogo internacional de doenças (CID). Deste modo, a síndrome não poderá ser mais ignorada pelos peritos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), ao analisar pedidos de aposentadoria precoce. No Brasil, até a presente data, há apenas um único caso de concessão do benefício a uma pessoa acometida com a síndrome da pós-poliomielite.

8 comentários:

Maria disse...

OLá Ronilson
Numa busca por SPP,encontrei este post,mas como ainda não visualizei tudo não sei se tem SPP ou simplesmente se interessa pelo assunto.Sou portuguesa e tenho SPP.Se voce também tem,gostaria muito de trocar impressões.
Obrigada

neia disse...

Olá Ronilson. Há muito tempo não te pergunto alguma coisa.
Mas, agora me responda urgente: afinal, qual é o CID da SPP???
Aldinéa

Ronilson Paz disse...

O CID-10 para a Síndrome da Pós-Poliomielite é G96-8.

A partir de janeiro de 2010, quando entrar em vigor a revisão do CID, a a Síndrome da Pós-Poliomielite terá o código G14.

Anônimo disse...

Olá gostaria de saber quantos anos de contribuição precisa para pedir a aposentadoria, já que sou portadora de polio

Ronilson Paz disse...

Creio que seria um tipo de aposentadoria especial, não teria que haver sequer contribuição. Mas acho necessário uma consulta ao INSS.

Ebattist disse...

Olá Ronilson!!!
Diante da maior parte dos sintomas que venho sentindo, submeti-me ao exame eletroneumiografia e foi constatado a SPP. Um médico do HC em Recife requisitou e em janeiro irei entregar o resultado. Já estou tomando medicação para fadiga muscular, e o psiquiatra receitou medicação para depressão, ansiedade e insônia.Farei a polissonografia para descobrir o motivo de tanta insônia. Jamais poderia imaginar que estou com SPP, inclusive, estou pelo benefício pelo INSS devido a uma torção no pé com sequelas de pólio desde maio/08 e após todo transtorno, as dores se intencificaram e demais sintomas. Tive pólio com 1 ano de idade, gostaria de obter mais informações sobre o assunto em evidência , sobre a possibilidade de me aposentar etc. Obrigada!
Meu e mail é edybattistella@gmail.com

Ronilson Paz disse...

Prezada Edy,

Não há o que se preocupar. Veja primeiro o que seu médico diz. A insônia pode ser causada por várias coisas, não se afobe.

Os sintomas da SPP são bastantes genéricos e cabem noutras doenças.

O importante e consultar um médico e não se desesperar.

Se no final ficar constatado a SPP, você precisará apenas mudar seu estilo de vida. Diminuir o ritmo. Não esquecendo que isto pode provocar aumento no peso, que pode aumentar os sintomas.

vera lucas disse...

Boa noite tive polio na infançia agora depois dos quarenta apresentou-se a pós polio e veio atrofiar a coxa esquerda , sinto fraqueza ,muitas dores musculares, fiz o exame de neuromiografia e o resultado foi pós polio.VC acha que tenho direito a aposentadora ,estava trabalhando . oque devo fazer? além a polio estou com protrusão discal na coluna L5 ,artrose.