sexta-feira, 12 de junho de 2009

Grupo discute a proteção do meio ambiente da Paraíba na Internet

Com o intuito de promover as discussões visando à proteção do meio ambiente do Estado da Paraíba, foi criado o grupo Proteção do Meio Ambiente da Paraíba (PMAPB), no Google Groups, idealizado pelo Analista Ambiental do IBAMA-PB e professor do Estado Ronilson José da Paz.

De acordo com o professor Ronilson, estão inscritos no PMAPB cerca de 200 participantes, representantes da sociedade civil, professores universitários, professores estaduais e municipais, membros do Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMAM) de João Pessoa, membros do Conselho de Proteção do Meio Ambiente (COPAM) da Paraíba, servidores da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (SUDEMA) da Paraíba, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e do Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de João Pessoa (SEMAM), da Secretaria de Pesca e Meio Ambiente de Cabedelo (SPMA), da Secretaria de Meio Ambiente de Bayeux, membros do Ministério Público Estadual, Procuradores Federais, membros da Associação Paraibana dos Amigos da Natureza (APAN), entre outros.

Qualquer pessoa pode participar do grupo Proteção do Meio Ambiente da Paraíba (PMAPB), desde que seja indicado por algum membro do grupo ou solicite inscrição, acessando a página http://www.ronilson-paz.net/pmapb-redirect.html e respondendo a três perguntas (1) qual a sua atividade? (2) por que deseja participar deste grupo? (3) Conhece ou foi indicado por alguém do Grupo? O anonimato não é permitido.

Criado em 4 de fevereiro de 2008, o grupo PMAPB conta com 1963 mensagens (e contando...). Atualmente, estão em discussão as fogueiras de São João, a demolição do píer de Tambaú, a proposta de transformar parte do Bessa em santuário ecológico, os deslizamentos da barreira do Cabo Branco, as ocupações irregulares em áreas de riscos, a construção da Estação Ciência, entre outros temas.

Geralmente, as discussões são iniciadas com a repercussão de uma notícia veiculada por algum veículo da imprensa, que é discutida pelo grupo.

Postar um comentário