domingo, 18 de abril de 2010

Livro discute pesca da baleia na costa paraibana


A pesca da baleia é discutida no livro Baleias: Fatos e Mitos (ISBN 978-85-7539-520-2), de autoria do professor Antônio Cavalcante Filho e do antigo assessor do Conselho Estadual de Desenvolvimento e representante da Companhia de Pesca Norte do Brasil (Copesbra) Guilherme Campelo Rabay, editado pela Ideia Editora (João Pessoa - PB).

Ocorrida no litoral da Brasil até a sua moratória em 1986, a pesca da baleia foi proibida no Brasil com a promulgação da Lei nº 7.643/1987, que proibiu a pesca ou qualquer forma de molestamento intencional de todas as espécies de Cetáceos nas águas jurisdicionais brasileiras. Esta proibição está longe de ser apenas uma resposta aos apelos "das criancinhas de São Paulo", como declarou o presidente José Sarney, na época. Mas foi o cumprimento da Convenção Internacional para a Regulamentação da Pesca da Baleia, que o Brasil assinou em 5 de dezembro de 1973 (Decreto Legislativo nº 77/1973).

Além de conter uma análise dos impactos econômicos provocados pela moratória da pesca da baleia, Baleias: Fatos e Mitos apresenta dados sobre aspectos biológicos dos Cetáceos, inclusive taxonômicos, a evolução do processo de captura, dados gerais sobre a pescas na Paraíba, entre outros.

Embora tenha sido um evento bastante marcante do ponto de vista socioeconomicobiológico, a pesca da baleia na Paraíba e a consequente moratória em 1986 são poucos divulgadas. Este é um livro de interesse daqueles que querem conhecer os aspectos econômicos da pesca da baleia, que deixou desempregados cerca de 300 pessoas no município paraibano de Lucena e deixou de molestar cerca de 600 baleias minkes e 25 cachalotes, anualmente.

Maiores informações no sítio eletrônico da Ideia Editora.

Postar um comentário