domingo, 6 de março de 2011

Filhotes de tartaruga nascem em Intermares

Rita Mascarenhas auxiliando o nascimento das tartarugas.Na tarde deste domingo de carnaval, cerca de 90 tartarugas-de-pente (Eretmochelys imbricata) nasceram em um dos ninhos localizados na praia de Intermares, no Município de Cabedelo-PB. Além do pessoal da organização não-governamental Associação Guajiru, que tem como objetivo proteger e estudar as tartarugas que desovam na costa da Paraíba, estiveram presentes o Superintendente do IBAMA na Paraíba, o biólogo e analista ambiental Ronilson José da Paz, bem como vários banhistas.

Leia também
 
Filhotes nascidos.O período de desova das tartarugas na costa paraibana vai de setembro a abril de cada ano, sendo os maiores picos observados entre fevereiro e março. Em média, as tartarugas põem 150 ovos, sendo incubados na areia por cerca de 50 dias. Durante esse período de incubação, os integrantes da Associação Guajiru, através do Projeto Tartarugas Urbanas, conduzido pela bióloga Rita Mascarenhas, acompanham e protegem os ninhos.

De acordo com o Superintendente do IBAMA na Paraíba, todas as espécies de tartarugas marinhas estão ameaçadas de extinção e é graças ao monitoramento dos ninhos e a assistência dos nascimento das tartarugas que o retorno dos filhotes para o Oceano Atlântico está garantido. "Estes serviços prestados pela Associação Guajiru permitirá que daqui a 30 anos estas tartarugas que nasceram hoje possam retornar para desovarem em Intermares novamente", concluiu. Isto porque as tartarugas marinhas só ficam adultas e entram na idade de se reproduzir ao completarem 30 anos, quando retornam à praia onde nasceram para realizarem as desovas.
 
 
Corrida pela vida.Corrida pela vida.Corrida pela sobrevivência.
 
A espécie de tartaruga marinha comumente encontrada em Intermares e em outros pontos de desova da costa paraibana, com cerca de 90% dos ninhos, é a tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), que pode medir até 1,10 metros de casco, pesar 80 quilogramas e viver até 100 anos. Mas também já foram encontrados ninhos de tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea), tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) e tartaruga-verde (Chelonia mydas).
 
 
Tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata).
 
 
Ninhos protegidos.De acordo com Rita Mascarenhas, na temporada de desova 2010-2011 já foram catalogados 85 ninhos de tartarugas, sendo 4 localizados na praia de Cabo Branco, em João Pessoa, e os demais distribuídos nas praias do Bessa, Manaíra e Intermares. "Só nesta temporada de desova facilitaremos o nascimento de cerca de 10 mil tartarugas", finalizou.
Postar um comentário