domingo, 29 de julho de 2012

IBAMA reavalia uso de agrotóxico para preservação das abelhas

Espécie de abelha polinizadora da alfafa.
Foto: Andrej Gogala.
O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) restringiu o uso de agrotóxicos à base do ingrediente ativo Imidacloprido, Tiametoxam, Clotianidina e Fipronil, tendo em vista os registros sobre a redução do número de abelhas em várias partes do país, em decorrência do uso desses agrotóxicos.

Leia também

O primeiro agrotóxico a passar pelo processo de reavaliação será o Imidacloprido, que é o mais comercializado destas quatro substâncias. Só em 2010, empresas declararam ao IBAMA a comercialização de 1.934 toneladas de Imidacloprido, cerca de 60% do total comercializado destes quatro ingredientes.

Esta iniciativa do IBAMA segue diretrizes de políticas públicas do Ministério do Meio Ambiente (MMA) voltadas para a proteção de polinizadores. Estas diretrizes acompanham a preocupação mundial sobre a manutenção de populações de polinizadores naturais, como as abelhas.

A decisão do Ibama se baseou em pesquisas científicas e em decisões adotadas por outros países.


Postar um comentário