sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Museu do Meio Ambiente da UERJ será reaberto para a Rio+20

Com apoio financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 5,1 milhões, o Museu do Meio Ambiente, do Departamento Cultural, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, será reaberto ao público, em junho deste ano, para a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio+20).
Oriundos do Fundo Cultural do BNDES, os recursos serão aplicados na instalação da infraestrutura para os programas educativo, museográfico e de divulgação científica do museu, que fica no Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ). Esses programas funcionarão no primeiro pavimento, em uma área de 400 metros quadrados. No segundo piso, serão apresentadas exposições temporárias

Com os R$ 5,1 milhões, serão feitas intervenções que vão desde a concepção geral do museu, implantação do site e aquisição de mobiliário e de equipamentos de informática até a elaboração de material educativo e treinamento de equipes de monitores e instrutores.

O Museu do Meio Ambiente foi idealizado em 2006, a partir das obras de restauro do prédio histórico e administrativo, datado de 1900, e foi inaugurado em 2008, abrigando durante dois anos quatro exposições, e faz parte do Ecomuseu Ilha Grande, que congrega programas museológicos, educativos e culturais, com objetivo principal de promover a autoestima da população da Ilha, o bem-estar das comunidades e ainda contribuir para o desenvolvimento da sustentabilidade da região.


Museu do Meio Ambiente, do Departamento Cultural, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

O Museu do Meio Ambiente tem o objetivo de promover, de forma interativa e lúdica, a educação da população no que tange à preservação ambiental, bem como busca traduzir, para uma população ampla e diferenciada,  investigações de sofisticação teórica realizadas no âmbito da pesquisa universidade. 

Com Alana Gandra (Agência Brasil)



Postar um comentário