quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Filhotes de tartaruga nascem na Praia de Intermares, Cabedelo-PB

Na tarde desta quarta-feira (4), 82 filhotes de tartaruga-de-pente nasceram na Praia de Intermares, Cabedelo-PB, sob os cuidados da ONG Associação Guajiru: Ciência - Educação - Meio Ambiente, que mantém o Projeto Tartarugas Urbanas, coordenado pela PhD. e M.Sc. em Biologia Rita Mascarenhas.


Antes do início dos procedimentos relacionados com o nascimento
das tartarugas, a Bióloga Rita Mascarenhas explica aos presentes algumas
características da biologia desta espécie que se encontra
ameaçada de extinção. (Foto: Associação Guajiru).


Leia também

O período de desova das tartarugas na costa paraibana vai de setembro a abril de cada ano, sendo os maiores picos observados entre fevereiro e março. Em média, as tartarugas põem 150 ovos, sendo incubados na areia por cerca de 50 dias. 
 


Sob a audiência de vários turistas e da população da Grande João
Pessoa, as tartaurugas recém eclodidas são orientadas a procurar o mar,
para prosseguir sua jornada pela vida. (Foto: Associação Guajiru).


Durante esse período de incubação, os integrantes da Associação Guajiru, através do Projeto Tartarugas Urbanas, conduzido pela bióloga Rita Mascarenhas, acompanham e protegem os ninhos até seu nascimento, quando as tartaruguinhas são orientadas a procurar o mar para prosseguir na sua jornada para a vida.

Os primeiros contatos das tartarugas recém eclodidas com a areia da praia é
que garante o seu georreferenciamento para o seu retorno à mesma praia,
no período de sua desova. (Foto: Associação Guajiru).

A espécie mais comum de tartaruga marinha encontrada na Praia de Intermares e em outros pontos de desova da costa paraibana, com cerca de 90% dos ninhos, é a tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), que pode medir até 1,10 metros de casco, pesar 80 quilogramas e viver até 100 anos. Mas também já foram encontrados ninhos de tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea), tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) e tartaruga-verde (Chelonia mydas).



Após entrar no mar, as tartarugas recém eclodidas estão à própria sorte.
(Foto: Associação Guajiru).

Graças aos serviços prestados pela Associação Guajiru, será possível que daqui a 30 anos as tartarugas fêmeas que nasceram hoje retornem para desovar na Praia de Intermares novamente. De acordo com Rita Mascarenhas, na temporada de desova 2010-2011 foram catalogados 85 ninhos de tartarugas, sendo quatro localizados na Praia de Cabo Branco, em João Pessoa, e os demais distribuídos nas praias do Bessa, Manaíra e Intermares. "Só nessa temporada de desova facilitaremos o nascimento de cerca de 10 mil tartarugas", disse.

O próximo nasciemento está agendado para o próximo dia 20 de janeiro, em horário a ser divulgado pela Associação Guajiru: Ciência - Educação - Meio Ambiente.



Postar um comentário