terça-feira, 31 de janeiro de 2012

ONGs mobilizam a sociedade em prol dos manguezais, na Paraíba #manguefazadiferenca


Ações fazem parte do movimento nacional #manguefazadiferenca, que alerta sobre os riscos que as alterações do Código Florestal trazem para estes importantes ecossistemas em toda zona costeira do Brasil.
 
Leia também

A partir de 1º de fevereiro, a cidade de Cabedelo (PB) vai aderir à campanha nacional “Mangue Faz a Diferença”, cujo objetivo é mobilizar moradores e turistas sobre a importância dos manguezais e alertar sobre os riscos que as mudanças no Código Florestal trazem para futuro desses ecossistemas. A campanha tem coordenação nacional da Fundação SOS Mata Atlântica e local da Associação Guajiru. 

Entre os dias 1º e 3 de fevereiro, a Associação Guajiru colocará uma tenda fixa na Praia de Intermares, onde farão plantões e palestras sobre o tema, desde a manhã até o final da tarde, com turistas e moradores. 

No sábado (4), a partir das 10 h, uma banda de forró dividirá a tenda com a equipe da organização. Ainda no sábado, às 11 h, haverá um arrastão de limpeza até o manguezal, com pessoas fantasiadas de animais marinhos e caranguejos, seguido de um abraço simbólico ao ecossistema e o retorno até a tenda. 

 A partir do dia 5, serão estendidas faixas e realizadas palestras sobre o tema na sede da Associação. 

Além da Paraíba, a campanha ocorrerá em diversas regiões do país, com manifestações programadas em doze Estados (Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul), além de ações em Brasília-DF.

Como parte da campanha, também está sendo lançado o Manifesto A Favor da Conservação dos Manguezais Brasileiros. Segundo o documento, além dos sérios problemas que já vem sendo denunciados por cientistas, ambientalistas, especialistas em legislação e organizações da sociedade civil - a exemplo da anistia e da redução da proteção em áreas de Reserva Legal e de Preservação Permanente -, representando um grave retrocesso na proteção das florestas, o projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados e o substitutivo do Senado, atingem também diretamente os ecossistemas costeiros e estuarinos, notadamente os manguezais brasileiros, em toda zona costeira do país. O documento também lista os principais problemas trazidos para esses ecossistemas e pede providências às autoridades. O manifesto pode ser acessado na íntegra em http://bit.ly/manguefaz

A ação tem o apoio do Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável, uma coalizão formada por 163 organizações da sociedade civil brasileira, responsável pelo movimento “Floresta Faz a Diferença”.

Informações, fotos e vídeos sobre todas as atividades, bem como os materiais de comunicação e o manifesto estão disponíveis no hotsite www.manguefazadiferenca.org.br. Os internautas também poderão acompanhar a mobilização pela fan page da campanha no Facebook, http://www.facebook.com/manguefazadiferenca, e manifestar seu apoio via Twitter com a hashtag #manguefazadiferenca.



Postar um comentário